Ao telefonar, esteja preparado para dar as informações que permitirão a que o socorro seja prestado rapidamente:

– O que aconteceu: Seja breve, diga apenas o essencial: “incêndio numa casa”, “uma pessoa foi atropelada“, etc.
– Onde aconteceu: Dê o endereço completo, com rua, número e bairro. Acrescente um ponto de referência como “próximo à esquina da rua das Casuarinas” ou “em frente ao supermercado

Identifique-se: Diga seu nome e seu telefone porque talvez haja necessidade de confirmar sua chamada ou pedir mais esclarecimentos.
– Há outros pontos que é conveniente observar:
– Tenha certeza de estar telefonando para o lugar certo. Isto poupa tempo;
– Preste atenção ao que o funcionário disser e às perguntas que ele lhe fizer;
– Não perca tempo fazendo reclamações quanto a um possível mau atendimento de algum serviço de emergência. O funcionário que atende ao telefone não tem nada com isto;
– Se você usar celular, certifique-se de que sua ligação “caiu” na cidade certa, porque os telefones de três algarismos existem em todo o país.
– Quando a cidade estiver em crise como numa tempestade de verão, você terá dificuldade de conseguir se comunicar, porque muita gente também estará tentando telefonar para os serviços de emergência. Portanto, tenha paciência.

Defesa Civil: 199/ (22) 2561-1959
Guarda Municipal: (22) 2561-3314
Corpo de Bombeiros: 193
Polícia Militar: 190
156ª DP-Santa Maria Madalena: 2561-3393 / (22) 2561-1116
Hospital de Santa Maria Madalena: 192 / (22) 2561-1768
Prefeitura de Santa Maria Madalena: (22) 2561-1237 / 2561-1247
Fórum: (22) 2561-1202/2561-1217
Emergência Ampla: 0800 2802375/ 0800 2800120
Emergência CEDAE: (22) 2561-3206/2561-3207
Vigilância Sanitária: (22) 2561-3021
Conselho Tutelar: (22) 2561-1128
INEA ( Instituto Estadual do Ambiente): (22) 2561-1917
DER (Departamento Estadual de Estradas de Rodagem): (22) 2561-3296